LABiC in the media: The “invisible fauna”

Recently, the newspaper “O Estado de São Paulo” produced a report on the “invisible fauna” of the Atlantic Forest. Click here to read.

“Caminhar pela Mata Atlântica em busca de animais é com frequência uma aventura frustrante. Pode-se andar por horas, ou até dias, na floresta sem ver nada além de algumas borboletas e passarinhos, talvez um macaco. Cinco séculos de depredação e ocupação humana saquearam a mata de sua fauna original, a ponto de muitos pesquisadores se referirem a ela hoje como uma “floresta vazia”.

Esvaziada, sem dúvida, porém não morta. Novas pesquisas, impulsionadas pela revolução tecnológica das armadilhas fotográficas (câmeras escondidas na selva, que registram a passagem dos animais), retratam a resiliência da vida no interior dos últimos grandes remanescentes de Mata Atlântica do País, onde antas, onças e outros bichos selvagens ainda encontram espaço para se refugiar do homem. Os animais continuam lá, ainda que em menor número.

O Estado foi a campo e se perdeu na selva com pesquisadores para contar a história dessa “fauna invisível” da Mata Atlântica e mostrar o esforço de cientistas e ambientalistas para salvá-la da extinção. Dezenas de fotos, vídeos e relatos inéditos, reunidos nesta reportagem, revelam o que se passa no interior da mais bela e mais ameaçada floresta do Brasil, onde estudar a fauna pode ser tão desafiador (e apaixonante) quanto procurar sinais de vida em outro planeta.”

Read more

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *